Fala meus queridos! Como estão!

Depois de tanto pedirem, eis que resolvi falar de algo que muitas pessoas têm se tornado adeptas.

Eu sempre fui muito eclético e sempre gostei muito de música. E sem dúvida, o gosto por dançar, veio com essa mente super aberta. Rs

Foi-se o tempo que dançar era visto com olhos de repúdio!

Mas além de tudo isso, me contém uma coisa: Nenhuma dieta funciona com você? Malhar está longe das suas prioridades? A dança pode ser a solução! Essa atividade ajuda a manter a forma, a levantar a autoestima e até a arranjar um (a) parceiro (a). Além disso, faz bem à saúde, protegendo o corpo de problemas cardíacos e respiratórios.

E não para por aí. A dança ajuda você a fazer novos amigos, pois, é uma oportunidade de se unir a outras pessoas em prol de um objetivo comum, combate o estresse, controla a ansiedade, melhora a comunicação, aumenta a autoestima, queima calorias, turbina a capacidade sanguínea, melhora a flexibilidade, tonifica os músculos, exercita o equilíbrio, entre muitos outros benefícios.

O T.I Gustavo Simão da Silva, resolveu escolher a dança como opção de vida para pode se sentir mais feliz. “Eu já danço tem algum tempo, não vou saber dizer ao certo em anos porque sempre me perco nessa conta mais já faz quase dois anos. Eu escolhi o sertanejo por já gostar do ritmo e por estar em alta hoje em dia. É algo que me identifico. E com toda certeza eu senti uma mudança. Conheci pessoas incríveis, fiz amizades que vou levar para sempre. Na minha rotina agora sempre tenho algo para fazer, lugares para frequentar”, conta.

E sabe aquele “preconceito” que antes existia por terem homens que dançam? Pois bem, não existe mais! Até porque, o cara que sabe dançar, chama a atenção aonde está. “Eu vejo muitos homens procurando a dança com diversos interesses. Qualidade de vida, relacionamentos, para fugir da rotina. E como o sertanejo está em alta eles acabam indo para esse ritmo, por influência de amigos, namorada ou até por gostarem mesmo e estarem afim de aprender. Mas acho que não existe mais esse preconceito que existia antes”, fala.

Agora é a sua vez de sair do comodismo e procurar uma atividade ou mesmo a dança para ter o que todos desejam: QUALIDADE DE VIDA!

Até o próximo post!